Na verdade, tudo é um grande mar de solidão… e quando se pensa que não se é solitário, é sinal de que iludimos a própria solidão, atando a nossa solidão a uma solidão aleatoriamente alheia. É solidão ao quadrado e acumulativa quando, ao partir da solidão amada sentimos que a nossa solidão é uma vastidão sem proporções.

      Solidão chama solidão, cresce mais solitária e aumenta os espaços desérticos da alma. E no silêncio da casa cheia de ausências, tudo é solidão. Sólida, lúcida, fiel, até o fim.

Anúncios