Não vou me desfazer do silêncio das minhas horas

Já te ofertei dias de palavras

É período de reconstrução, recuperação

A cada minuto de silêncio reergo a minha fortaleza

.

Não me julga por estar escondida atrás de uma muralha

A mim foi bem prazeroso pichá-la

Maquiar meus horrores com palavras é meu dom

A arte de fingir ser quem não sou é o que seduz

.

Não te perde na imensidão dos meus olhos

São apenas janelas embaçadas pro que escondo

Na escuridão interna a visão externa se turva

e atenua as coisas que parecias enxergar

.

Se livro fosse, estaria com palavras por escrever-me

Me escreveria a contento do leitor

Algumas verdades são meros detalhes

Nada condizentes com toda a ficção em mim.

Anúncios